quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

ULTRABOY by Franco de Rosa - Brasil


4 comentários:

JJ Marreiro disse...

Personagens como o Ultraboy representam bem o cenário da produção nacional. Criado na esteira do Tokusatsu (seriado japonês) Ultraman e Ultrasevan, o personagem de Franco R. sintetiza o jogo de cintura do mercado editorial nacional que fazia certas conceções criativas em prol de uma resposta de público. A hq muito bem resolvida em roteiro, desenho e narrativa explorava uma ligação com a popularidade do Ultraman televisivo já que este não tinha revista em banca. Em tempos de leis mais rígidas de copyright esta e outras iniciativas como o Fantasma, Spectreman e X-Men (produzidos no Brasil) não tivessem nunca acontecido. Nesta época a continuidade e sequencia de publicação nas hqs eram totalmente ignoradas pelas próprias editoras levando a crer que boa parte dos editores não levavam o material que editavam a sério.

Anônimo disse...

lista mangá nacional:
http://www.kotatsu.com.br/wiki/doku.php?id=mangas_brasileiros

J.R.Pereira disse...

Faltou o Super Pinoquio e a Chapeuzinho Vermelho do Espaço, ambos do Seto.
E faltou principalmente este aqui:
http://www.milnomes.com/
Que é um livro mas tem mangá no meio.

Artmann disse...

excelente post, Lancelot! Também adorei a página mangás brasileiros citadas pelo anônimo ali. trabalhos assim valorizam a nossa cultura! essa Kowiki é muito interessante e poderíamos pensar em algo assim para o quadrinho brasileiro em geral!
Abração!