quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

X-MAN de Eugenio Colonnese

Podem ler on line, basta clicar na imagem acima.
Podem baixar para ler no seu computador - AQUI

Personagem do Quadrinho Brasileiro publicado na década de 60... Foi publicado como “suplemento” do “Jornal Jovem”, na edição do Suplemento em Quadrinhos#03 em Janeiro de 1968. O “jornal” era editado pela LINOGRÁFICA EDITORA LTDA/São Paulo. Nos créditos da publicação constam como Diretor Editor: Paulo C. Marti; Diretor Editorial: Álvaro de Moya e como Diretor de Produção: Reinaldo de Oliveira.

O “Jornal Jovem” se dedicava a apresentar, somente na última capa, notícias, em especial ao movimento da Jovem Guarda entre outras notas relativas ao meio artístico/musical e das mídias de rádio e televisão de então. O projeto, que parecia ser o mote da publicação, era mesmo o Suplemento em Quadrinhos, que revivia a sua inspiração/homenagem/influência, inclusive na logomarca e sua grafia do antigo tabloíde—Suplemento Juvenil, lançado pelo pioneiro dos Quadrinhos no Brasil Adolfo Ainzen em 1934 (ainda como Suplemento Infantil)...

O Suplemento em Quadrinhos, a exemplo de seu congênere de 30, apresentava em suas páginas bem acabadas, aventuras dos personagens clássicos como O Fantasma, Mandrake, Flash Gordon, Batman, etc. mas, na edição de número 3 (infelizmente - a última), nos brindou com uma história completa do Mestre Eugenio Colonnese, do seu personagem denominado X-Man.

Pouco se sabe sobre o personagem que apresentamos nessa edição digital, embora muito cultuado pelos amantes do Quadrinho Brasileiro... Mas podemos dizer que o personagem foi mesmo desenhado pelo Colonnese em 1968 a confirmar, sua assinatura no último quadro da publicação com esta data... Não temos notícia de uma outra aventura do personagem anterior e ou posterior a essa pelo autor. Alguns pesquisadores dizem que o personagem teria sido criado para um editora britânica denominada Fleetway que o teria recusado... Bem, verdade ou não, o herói é brazuca!

X-MAN.. O nome?! Acho que propositalmente, no projeto do autor, ele quis realmente brincar com o imaginário do leitor... Em toda a história não há evidências de uma identidade secreta e o mascarado com um enigmático “X” no peito chama-se X-Man! O autor, um versado na mitologia dos pulps e comics, creio, nos brindou com um “homem secreto” ao estilo e cheio de clima noir ... O vilão, a mocinha, os capatazes bem vestidos, o projeto fantástico da construção de um “homem de ferro”, cientistas raptados, etc., tudo gira em torno dos temas da literatura pulp americana, onde surgiram os primeiros G-MEN... As letras G, X se anexaram nestas mídias para expressar então estes homens maravilhosos da fantasia, G-Man, X-9, X-Man... Avalio neste contexto todo que realmente o nome do personagem seja mesmo intencional, para designar um homem misterioso, secreto, desconhecido, fantástico, assim como o próprio “x” representa uma incógnita, um X-MAN!

Boa leitura! Breve, resgataremos outros personagens de nossa HQ... © 2013 Lancelott.

Nenhum comentário: